Associação médica norte-americana pede proibição de cigarros eletrônicos

admin
Read Time1 Minute, 57 Seconds

A Associação quer manter os produtos de nicotina fora do alcance dos jovens© Erica Crossen/Scott Air Force A Associação quer manter os produtos de nicotina fora do alcance dos jovens

AMA (American Medical Association), pediu na 3ª feira (20.nov.2019) a proibição imediata de todos os cigarros eletrônicos e dispositivos vaping. O grupo está solicitando aos reguladores e legisladores em nível estadual e local que tornem ilegal a venda e a distribuição de todos os produtos, e estipula que sua comercialização seja feita mediante receita médica. A expectativa é que o setor reaja.

A Associação demonstrou preocupação com o aumento no uso dos dispositivos por menores de idade, que normalmente fazem uso de 1 produto que contém nicotina. É ilegal vender produtos vaping para pessoas com menos de 18 anos no país.

O grupo de médicos chamou a atenção para problemas de saúde como o recente surto de doenças pulmonares nos EUA associado ao uso dos cigarros eletrônicos. A maioria dos doentes disse ter usado cápsulas para a inserção do THC, substância psicoativa da maconha, que as autoridades acreditam ser culpadas pela possibilidade de terem sido adulteradas. O surto chamou a atenção da associação, que alerta para o pequeno número de evidências sobre as consequências de curto e longo prazo do uso dos produtos. A epidemia causou a morte de 42 pessoas. Cerca de 2.100 pessoas ficaram doentes.

O grupo já havia solicitado que todos os vaporizadores com aromatizantes e as propagandas sobre eles fossem banidos do país. Até agora, a Food and Drug Administration (FDA), órgão responsável pela fiscalização dos dispositivos, não inspecionou ou aprovou milhares deles, à venda no mercado. O prazo para a finalização desta análise é maio de 2020.

Em comunicado oficial, a FDA pediu que os consumidores parassem de usar produtos vaping contendo THC assim como dispositivos obtidos no mercado negro.

A maior fabricante de cigarros eletrônicos dos Estados Unidos, Juul Labs, não comentou a solicitação da AMA.

O presidente Donald Trump desistiu de promulgar projeto de lei para banir todos os vaporizadores com aromatizantes no país. Segundo o Washington Posta decisão de Trump foi motivada pelo aviso de seus assessores dizem que as restrições propostas teriam consequências políticas negativas entre os seus eleitores. O presidente é candidato à reeleição em 2020.

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

BC aumenta para 2,2% projeção para o crescimento do PIB de 2020

© Foto Sérgio Lima/Poder 360. Estimativas do Banco Central foram divulgadas no Relatório Trimestral de Inflação O Banco Central aumentou de 1,8% para 2,2% a projeção para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2020. De acordo com a autoridade monetária, o percentual só será atingido se houver continuidade das […]

Subscribe US Now