Universidade do RJ abre inscrição para pós em operação de drones

Read Time1 Minute, 26 Second

O agro cada vez adota os drones para controle da produção e aumento da segurança. Empresários do campo, no entanto, poderiam tirar mais proveito da capacidade tecnológica e de observação dos aparelhos voadores. Para quem quer se especializar ou capacitar colaboradores, já há cursos com conteúdo teórico e prático, que oferecem o máximo das aplicações profissionais do uso de drones.

A Universidade Veiga de Almeida (UVA), do Rio de Janeiro, abriu inscrição para Lato-sensu de operação de drones. O curso não é destinado apenas ao setor agropecuário – atende a demanda de empreendedores de outros setores também, como fotógrafos, transportadora de amostras hospitalares, delivery, entre outros.

Os drones hoje também são utilizados para gerar dados sobre o clima, monitorando fronteiras, ajudando corpos de bombeiros a avaliar danos e auxiliando equipes táticas da polícia a rastrear suspeitos.

Segundo a Agência Nacional de Aviação (ANAC), atualmente no Brasil, existem 3.400 empresas cadastradas para operar de drones, o que representa um crescimento de 400% em dois anos, na comparação com 2017 que tinha 820.

Para a reitora da UVA, Beatriz Balena, trata-se de uma área de inovação, celeiro para criação de novos negócios, mas que esbarra na falta de preparo dos empreendedores. Os novos cursos foram pensados para serem concisos e priorizam a prática. “As pós-graduação terá duração de um ano e terão menos aulas teóricas e mais aulas práticas. O trabalho de conclusão será uma modelagem real de negócios no lugar de um TCC tradicional”, conta a reitora. Informações: (21) 2574-8888 e 0800-024-6172 ou no http://www.uva.br

0 0

About Post Author

Welinton Brunialti

Jornalista - MTB -0077859/SP
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Embaixador do Irão na ONU diz que morte de general iraniano foi um "ato de guerra"

© TVI24 Embaixador do Irão na ONU diz que morte de general iraniano foi um “ato de guerra” O embaixador do Irão na ONU, Majid Takht-Ravanchi, afirmou na sexta-feira que a morte do poderoso general iraniano Qasem Soleimani, num ataque dos Estados Unidos ordenado por Donald Trump, foi “um ato de guerra”. “Na […]

Subscribe US Now